Assistência Social

Prefeitura de Rosário orienta população sobre riscos de enchentes e inundações

Devido às inundações que estão atingindo vários municípios do Maranhão por conta das fortes chuvas dos últimos dias, a prefeita Irlahi Moraes (MDB) tem realizado diversas reuniões com a equipe municipal para elaborar um plano de ação em caso de acidentes e como ajudar possíveis vítimas ou famílias desabrigadas em Rosário. O último levantamento feito pelo Corpo de Bombeiros e Defesa Civil Estadual aponta o número de 2.357 famílias atingidas por inundações no estado.

“Nós estamos diariamente monitorando a situação de Rosário e avaliando as áreas de possíveis riscos para que tenhamos um plano de ação efetivo no enfrentamento ao risco de um desastre natural”, garantiu a prefeita Irlahi Moraes.

Uma equipe coordenada pela prefeita e formada por representantes de todas as secretarias municipais da Prefeitura de Rosário tem realizado diariamente o monitoramento e visita aos pontos de riscos de acidentes e desastres. Um questionário para levantamento de informações tem orientado as famílias sobre a prevenção de acidentes. Bombeiros, agentes de saúde e epidemiológicos, médicos, enfermeiros estão levando atendimento médico e orientando a população sobre o período chuvoso e os cuidados com a saúde.

De acordo com o coordenador de Proteção e Defesa Civil, Max Rogers Andrade Prata, o município de Rosário ainda não está em estado de alerta. “Rosário está em situação normal na avaliação geral do monitoramento que estamos realizando. Ainda assim, algumas famílias estão em situação de vulnerabilidade por estarem ameaçadas caso  aumente substancialmente o nível do rio e tiveram que ser deslocadas para localidades mais seguras provisoriamente”, explicou Max Rogers.

Em caso de acidentes, riscos ou emergência, a orientação da prefeitura é informar o mais rápido possível a equipe da Coordenação Municipal de Proteção e Defesa Civil pelo telefone 3345-2882.

 

Solidariedade
Uma campanha está sendo mobilizada pela Coordenação Municipal de Proteção e Defesa Civil para a arrecadação de roupas, alimentos não perecíveis,  kit de higiene, toalhas e lençóis. As doações estão sendo recebidas na sede do Departamento de Segurança Pública  - DMTT, localizado na Praça Getúlio Vargas, n. 74 , Centro.

 

Orientações

Ao menor sinal de inundação, procure sair imediatamente para ruas ou locais mais altos. Esteja ciente dos locais próximos de inundar. As enchentes acontecem de forma rápida.

Se houver tempo, leve itens essenciais (água potável, alimentos prontos e roupas secas) para um local onde a água não deve chegar.

Desligue a energia elétrica na caixa de força de sua casa: a água pode conduzir eletricidade e provocar choques elétricos em pessoas e animais.

Não se aproxime da rede elétrica que esteja com altura reduzida devido o aumento do nível de água. Tenha muito cuidado quando perceber que a água está chegando a um nível mais elevado que o normal e desligue o disjuntor.

Ao primeiro sinal de chuva forte, deixe os equipamentos eletrônicos fora do alcance da água; Se houver sinais de alagamento, retire os equipamentos elétricos da tomada e procure um lugar seco para se abrigar.

Ao retornar para o imóvel que tenha sido alagado, deve-se tomar cuidado com o risco de choque elétrico, portanto, primeiro tenha certeza que a energia elétrica está desligada.
Solte os animais domésticos. Coloque num saco de plástico selado os documentos e objetos pessoais que considera essenciais.

Não entre nas zonas de enchente. Pode ser arrastado pela corrente ou dar-se um aumento repentino do nível da água.

Procure dar apoio às crianças, aos idosos e aos deficientes. Esteja atento e siga as indicações da Proteção Civil.
 


 

Mais em Assistência Social


Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!