Finanças

Prefeitura de Rosário lança nota fiscal eletrônica no município Publicada em 05/10/2017 17:30:31

 

Até dezembro deste ano, todas as empresas da cidade deverão fazer uso do sistema

A partir deste mês, empresas de Rosário passam, aos poucos, a serem incluídas no processo de emissão eletrônica de notas fiscais. O sistema foi lançado nesta quarta-feira, 4, no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e contou com a participação de representantes da Controladoria do Município, contadores e empresários da região.

A apresentação foi feita por técnicos da ADTR Informática. Segundo a controladora do município, Darlene Moraes, a implantação da emissão de notas eletrônica já vinha sendo estudada há algum tempo. “Este sistema dá maior transparência ao processo de recolhimento de impostos, o que, por sua vez, colabora para o desenvolvimento econômico do município”, afirma.

Ela diz ser normal que, de início, surjam muitas dúvidas sobre o procedimento de emissão. “Por essa razão estamos fazendo esta apresentação inicial, mas, de qualquer forma, as portas da Prefeitura estão sempre abertas aos empresários que necessitarem de mais esclarecimentos”, destaca Darlene Moraes.

O contador do município, Nilton Prazeres, também ressalta a necessidade de adaptação ao novo modelo de emissão, o que, para ele, será recompensado pela facilidade que o novo sistema irá gerar. “Haverá mais rapidez, pois o processo deixa de ser manual”, diz ele.

 

Projeto-piloto

Durante a apresentação, o técnico de Tributos, Marcos Pavão, revelou que, inicialmente, o sistema será adotado em empresas dos ramos de hotelaria, construção e de limpeza e manutenção. “Em novembro, mais segmentos serão incluídos e, até o final de dezembro, todas as empresas de Rosário deverão fazer uso das notas eletrônicas”.

 

Marcos Pavão ressaltou, também, que para adotar o sistema de emissão de notas eletrônicas, a empresa deverá ter cadastro na Prefeitura. “Para isso, o empresário deverá ir até a sede do governo municipal, onde poderá saber qual o procedimento necessário”, finalizou.  

Mais em Finanças


Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!